10 Museus mais visitados do Mundo

E  se vai viajar é claro que os museus sempre serão parada obrigatória em qualquer cidade do mundo. Conheça os 10 museus mais visitados do mundo.
1.  Museu do Louvre em Paris: 9.720.260 visitantes

paris-louvre

 

2.  Metropolitan Museum of Art, em Nova York: 6.115.881 visitantes

Metropolitan-Museum-of-Art-New-York

 

3. Museu Britânico em Londres: 5.575.946 visitantes

British_Museum_Dome

 

4. Tate Modern: 5.304.710 visitantes

tate-modern-bankside-in-london

 

5. National Gallery de Londres: 5.163.902 visitantes

a-national-gallery-em-londres-8

 

6. Museu do Vaticano: 5.064.546 visitantes

885853

 

7.  National Palace Museum em Taiwan: 4.360.815 visitantes

Os 10 museus de arte mais visitados do mundo 7

 

8. National Gallery of Art em Washington: 4,2 milhões de visitantes

national-gallery-art-washington-dc

 

9. Centro Pompidou em Paris: 3.800.000 visitantes

centro-georges-pompidou-2

 

10. Musée d’Orsay em Paris: 3.200.000 visitantes

Musée-dOrsay-river.

O Jardim da Especulação Cósmica

A arquitetura, assim como algumas outras áreas de criação, nos possibilita contar histórias e nos submete a algumas reflexões. Charles Jencks é um teórico de arquitetura americano, paisagista e designer que ganhou destaque como paisagista, fazendo verdadeiras obras de arte inspiradas por fractais, genética, teoria do caos e sólitons.

Charles ganhou uma grande legião de fãs graças a uma obra inovadora, chamada de “The Garden of Cosmic Speculation” (“O Jardim da Especulação Cósmica”, em português.), que fica na Escócia. Com 25 jardins diferentes, o complexo representa a história da formação do Universo.

O jardins se distanciam do paisagismo tradicional por não serem somente bonitos, mas por provocarem a reflexão sobre a natureza de todas as coisas. O presente ocupa a parte mais alta da área. Conforme descem os degraus, os visitantes vão em direção ao passado, ao mesmo tempo que aprendem sobre 13 bilhões de anos de evolução cósmica. Uma cascata conta a história do universo, um terraço mostra a distorção do espaço-tempo causada por um buraco negro, um “Quark Walk” leva o visitante a uma viagem para os menores blocos de construção da matéria, e uma série de acidentes geográficos e lagos lembrando geometria fractal.

Por ser uma propriedade privada, o jardim é aberto à visitação só uma vez ao ano e o dinheiro arrecadado é doado para o Maggie’s Centres, uma instituição que ajuda pessoas com câncer e que foi construída em homenagem à última esposa de Jencks — Maggie Keswick Jencks.

Veja algumas das composições dos jardins:

Terraço Fractal

O Terraço Black Hole mostra uma metáfora simulando a dobra do espaço e do tempo no vórtice em torno de um buraco negro.

021 32

 

Cascata do Universo

Nas três fotos abaixo, segundo Jencks, a escadaria deve ser lida de baixo pra cima, ou seja, como uma cascata de passos, em que cada um desses passos representa os ‘saltos’ para o desenvolvimento do universo.

174c3f_e019b0ca5203232498cbc732f5732a76 13451065_5a79f387ae_b 5577723897_f929e23057_b waterscade

 

Jardim do DNA:

O jardim celebra os cinco sentidos, assim com o sexto sentido da intuição científica.

cosmic_dnagarden dna_garden

 

Monte Cobra e Monte Caracol:

monte

(via hypeness)

 .